Home Relacionamento Ter amigos é ter longevidade!

Ter amigos é ter longevidade!

7 min read
0
0
18

Friends hugging --- Image by © Gabriela Medina/Blend Images/Corbis

Café Com Ideias“- Sempre que recordamos o passado nos vem em mente as brincadeiras que mais nos divertiam e claro, consequentemente os nossos amigos da época, não necessariamente os melhores. Uma criança pequenina se sente mais atraída por outra criança que pelo brinquedo que está disponível no momento. E assim crescem e assim se torna a vida, mais prazerosa e divertida se for rodeada por pessoas.

Pesquisas comprovam que pessoas que possuem um círculo de amizade, tendem a serem mais felizes. Não que quantidade seja mais importante, afinal, é melhor ter amizades em menor quantidade mas que transmitem mais qualidade, que ter inúmeros amigos, sem nenhum para confiar. O fato é que, quanto mais sozinha for a pessoa, e sem alguém para rir ou chorar, mais probabilidade de desenvolver doenças terá.

O bom da amizade é que não existe qualquer tipo de barreira, pode ocorrer entre pessoas do mesmo sexo, do sexo oposto, entre parentes próximos e distantes, conhecidos e etc. Desde que haja uma empatia entre duas pessoas, respeito e cumplicidade, pode-se considerar que ali existe uma amizade.

Engana-se quem pensa que o verdadeiro amigo deve estar constantemente disponível, pior ainda, que deve ser único e exclusivamente “seu amigo”, o que pode-se considerar posse, sentimento de propriedade ou o famoso latifúndio. Na amizade assim como no namoro é preciso haver confiança e desprendimento.

Um casal em harmonia, deveria conservar seu ciclo de amigos de quando eram solteiros. Isso não significa que a desconfiança poderá se instalar, afinal, com ou sem amigos, se a pessoa for honesta, nada mudará. A felicidade proporcionada a cada um em seu ciclo de amizade, se estenderá a vida do casal, isso é fato. Sem contar que terão assuntos diferentes e porque não boas risadas?

Uma pesquisas feita pela Universidade de Chicago, nos EUA, mostraram que pessoas muito solitárias ao longo da vida se apresentavam mais indefesas, uma vez que o corpo se tornava mais imune à doenças, como falta de sono, solidão, estresse e até depressão. Já de acordo com uma matéria do Journal Of The American Medical Association, o fato de não ter amigo ou amigos, pode favorecer o aparecimento do Alzheimer.

Agora, se for pensar na qualidade de algumas “amizades”, realmente a vontade que dá é de ficar sem nenhuma, mas sempre existe um pé torto para um chinelo torto, pense nisso.

Ter amigos é ter longevidade!

Se felicidade é bom para a longevidade, ter amigos é uma garantia de vida longa. Sem contar que as gargalhadas fazem bem para a mente e pele. De acordo com um estudo feito pela  Universidade da Califórnia e de Harvard, nos EUA, participantes que conviviam com pessoas alegres, sorriam mais e isso gerava um efeito dominó, tornando o amigo alegre, o amigo do amigo e assim por diante.

A amizade ainda pode propiciar um efeito “terapia”, uma vez que permite a confissão de algumas particularidades; servir como um tônico para o coração, aumentando seus batimentos  e evitando momentos depressivos. Sem contar o bem que faz para o corpo e mente, uma vez que quando não se está depressivo, tende-se a tornar mais aberto e adepto a aceitar convites, como malhar, dançar e etc.

Por falar em malhar, quer ambiente melhor que academia quando se tem amigos lá? Eu particularmente adoro. Mas é preciso tomar cuidado para malhar mais o corpo que a língua, como brincamos sempre.

Até na relação a dois, se existir amizade, a tendência é fluir melhor; pois amizade muitas vezes  é sinônimo de respeito e quando se tem respeito um pelo outro, a coisa muda de figura. Casais que se amam, comprovadamente desenvolveram uma amizade, antes de tudo, não falam palavrão um com o outro, e muitas vezes preferem se martirizar ao invés de ferir o outro.

Espero que desenvolva amizades,  pelo menos uma, que possa chamar de amizade e fazer dela um tônico para uma vida, repleta de longevidade!

Abraços,

 

Claudia Menezes.

Se você gostou deste post, comente, ou deixe sugestões para novos temas.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais Relacionamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *