Home Carreira Até que ponto torna-se saudável cultivar amizades no ambiente de trabalho?

Até que ponto torna-se saudável cultivar amizades no ambiente de trabalho?

4 min read
3
0
60

Amigos-de-trabalho

Café Com Ideias: Este é um tema muito discutido e que gera curiosidade, afinal, até que ponto é saudável ter amigos no ambiente organizacional, e quando pode ser prejudicial?

Fala-se muito em iteratividade, trabalho em equipe, empatia entre os membros da organização, mas o tema “amizade no ambiente organizacional”, tornou-se esquecido, e é de suma importância, uma vez que quando mal interpretado, pode tornar-se uma dinamite.

Claro que é saudável e aliás, muito saudável ter amigos no ambiente de trabalho. Tornar-se confiável e em contrapartida poder confiar nos demais colegas. Poder compartilhar informações, conhecimentos e tarefas; melhor ainda é poder contar com os colegas de trabalho no momento de dificuldades, como afastamento por algum motivo e até mesmo quando o assunto for revesamento. Saber que o fato de não poder estar presente em determinados momentos, não comprometerá a sua imagem, uma vez que poderá contar com a competência  e o comprometimento daqueles que o apoiam. Este sem dúvida é o lado bom de ter amigos no trabalho, ser respeitado e admirado por eles.

Mas como tudo na vida, devemos medir a água e o fubá. É preciso tomar cuidado para não se abrir em demasia, tornando o “amigo do trabalho” em psicólogo, tarologo e confidente. Evitar tomar suas dores, principalmente quando o assunto se referir à terceiros. Falar mal de outras pessoas, como o chefe, colegas e clientes e etc. Respeitar os ausentes é fundamental e faz parte da ética profissional.

Outro fator importantíssimo é não criar uma extensão da amizade com o membro da empresa na vida pessoal, e se isso acontecer, que seja de maneira bem restrita e esporádica, afinal, é por isso que existe a divisão das áreas da vida: profissional, pessoal, relacionamento e etc. Se este cuidado não for tomado, mesmo sem ser intencional, todos no trabalho poderão conhecer a sua rotina, seus hábitos e inclusive as suas dificuldades.

Tornar rotineiros os encontros com os colegas de trabalho, também pode não ser uma boa ideia, uma vez que os assuntos poderão se tornar monótonos, não restando outra opção a não ser falar dos outros colegas ausentes ou dos problemas existentes na organização. O ideal é que eles ocorram em um espaço de tempo maior, possibilitando assim, surgirem novidades e até mesmo curiosidades, por que não?

Certo dia li uma frase que me chamou muito a atenção, e concordo plenamente: “Quando se conhece as limitações de um homem, este está derrotado.”

Abraços,

Claudia Menezes.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais Carreira

3 Comentários

  1. Rose Rosa

    21/05/2015 at 17:37

    É complicado isso , pois um gestor independente da sua relação com o funcionário deve ser igualmente para todos , porque dentro da organização todos tem o mesmo valor independente de cargo , salário e outros fatores;

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *