Home Carreira Indicação pode tornar o clima mais agradável, ou NÃO! Dicas para manter o Networking.

Indicação pode tornar o clima mais agradável, ou NÃO! Dicas para manter o Networking.

8 min read
0
0
91

5498bcd58cd0eab1047b473bd

Café Com Ideias: Como os antigos lidavam com as indicações? Que importância tinha? Esta é parte de uma carta de Pedro Álvares Cabral, indicando seu genro à um cargo:

” E pois que, Senhor, é certo que, assim neste cargo que levo, como em outra qualquer coisa que de vosso serviço for, Vossa Alteza há de ser de mim muito bem servida, a Ela peço que, por me fazer singular mercê, mande vir da Ilha de São Tomé a Jorge Osório, meu genro, o que d’Ela receberei em muita mercê.”

Foi assim que o escrivão da esquadra de Pedro Álvares Cabral, Pero Vaz de Caminha, terminou uma carta endereçada ao rei de Portugual, D. Manuel. Com data de 1° de maio de 1.500, coincidentemente, no dia em que comemoramos o Dia do Trabalho. Este documento, além de ser um dos mais antigos da nossa história, ainda retratava um exemplo de uma prática que hoje utiliza-se muito no Brasil, a indicação.

O que era tratado como “bajulação”, “cabide de emprego” ou mesmo “peixada” pejorativamente,  tomou como símbolo o famoso QI, que hoje tem conquistado uma posição importante nas organizações.  Isso porque o processo de indicação, além de oferecer uma certa credibilidade à organização, ainda pode passar mais segurança, uma vez que a mesma vem na maioria das vezes de pessoas da organização, possibilitando ainda um melhor resultado quando o aspecto é agilidade em preencher algum quadro na empresa.

Outra característica interessante é que as pessoas não indicam apenas por critérios técnicos e sim, efetivos, o que necessita de uma atenção ainda maior. Afinal, os critérios devem estar de acordo com os valores da Organização e não com os valores dos amigos. Ao indicar, as pessoas se sentem o máximo, quando no fundo, se não houver um “filtro”, podem estar comprometendo seriamente a empresa e por consequência, queimando seu filme. É preciso focar no negócio e não no prazer momentâneo de uma indicação. O que é ainda mais sério, se uma indicação for mal sucedida tanto pra a empresa quanto para o indicado, não só o lado profissional de quem indica será comprometido, como ainda poderá ter abalada a amizade. A empresa CREDICARD, assim como outras, não costuma contratar por meio de indicação, evitando este transtorno coletivo.

Já a “indicação assertiva” pode até gerar prêmios como incentivo. Chamada “Campanha do Programa QI”(quem indica), muitas vezes adotada por empresas como o Bank Boston, DBM do Brasil, entre outras.

Contudo, apenas o fato de ser indicado não garante a contratação, uma vez que o candidato deverá passar por todo o processo de seleção que é responsabilidade do departamento de RH, como avaliação de perfil, testes e etc. Sem contar que a “marca” deste profissional indicado também é de grande relevância, uma vez que ninguém gosta de ter seu nome vinculado a uma pessoa que não tenha um bom desempenho ou que apresente uma conduta inadequada no ambiente de trabalho. Indicação dele ter relação com competência e resultado.

Muitos profissionais não levam em conta a importância da “rede de relacionamentos” que está diretamente vinculada a “Programas de Indicação”, que um dia ajudará e muito. Geralmente, as pessoas fazem abordagens inadequadas e só lembram de seus “amigos”, quando precisam de alguma coisa, criando inclusive um certo constrangimento, se não receber um feedback favorável. O que podemos chamar de falta de manutenção da “rede de relacionamentos”, que hoje se torna cada vez mais fácil, com as ferramentas da internet. Se as pessoas souberem utilizar esta ferramenta, se tornando atenciosas, sinceras, prestativas e antenadas, terão grande chance de alimentá-las e claro, colher as oportunidades caso necessitem.

Dicas para manter uma rede de relacinamentos(networking):
-Faça uma lista de pessoas que conheceu no decorrer de sua carreira, ou vida pessoal;
-Tenha o network como uma atividade constante, alimente-0;
-Não espere que alguém tome a iniciativa, agarre-a;
-De vez em quando dê um “bom dia”;
-Seja um bom ouvinte, as pessoas gostam de serem ouvidas;
-Seja carismático, esboce simpatia, ninguém suporta uma pessoa carrancuda;
-Invista uma parte de seu tempo em bater papo, sem interesse, faça visitas, participe se feiras, festas, velórios, isso mesmo!
-Torne-se conhecido por alguma obra;
-Dê espaço de tempo no networking, para fazer falta e volte novamente;
-Nunca saia sem cartões, nunca deixe de pegar contatos: facebook, linkedin, wadsap, telefone etc.
-Torne-se interessante para as pessoas, afinal, só cultivamos aquilo que realmente nos interessa.
Abraços e boa sorte,

Claudia Menezes.
Consulta: Revista Melhor Vida e Trabalho.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais Carreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *