Home Relacionamento É mito ou verdade, quando dizem que a primeira impressão é a que fica? Verdade!

É mito ou verdade, quando dizem que a primeira impressão é a que fica? Verdade!

7 min read
0
0
60

images

Café Com Ideias: É mito ou verdade, quando dizem que a primeira impressão é a que fica? Resposta: Verdade! Muitas vezes perdemos a chance de passar uma boa impressão, descuidando da imagem e mesmo da postura. Não podemos nos esquecer de que vivemos em sociedade e querendo ou não, ela nos cobra. Não estou favorecendo o preconceito, pois muitas vezes as pessoas não tem nem mesmo condições de se apresentar, mas isso não justifica deixar de ter uma postura íntegra.

Sabe aquela fugidinha no bairro, quando você diz: “ah..vou de havaianas mesmo!”, e os cabelos daquele jeito,  e de repente quem você encontra? O seu principal gestor fazendo uma visita técnica na área; ou o seu principal cliente. E a cara que você faz? No mínimo de “paisagem”; uma coisa é certa, poderia ter evitado este desconforto.

E aquela ida “rapidinho” no mercado, para comprar algo para o almoço, ai você sai daquele jeito. De repente, aparece aquela pessoa que conheceu em um evento e trocaram contatos para uma possível parceria. A situação? “Céus, o que que eu estou fazendo aqui, desse jeito?”.

Sabe aquele pijama que não abre mão de forma alguma e de repente, um vizinho bate a campainha pedindo socorro e você sai como uma ambulância, até chegar a um hospital. Nem precisa detalhar a cena não é mesmo?

A solução? Esteja aonde estiver, no horário em que estiver, com quem estiver, cuide sempre de sua aparência, afinal, ela manda e muito!

Afinal de contas, você é uma “Marca” e o melhor que tem a fazer é cuidar dela:

Em post anteriores falei sobre isso: a marca é o que dizem de você quando deixa um ambiente. Então, é simples dizer: “Sorria, você está sendo filmado”.

Cuidar apenas do visual ou mesmo da aparência não é tudo. É preciso ter postura, posicionamento, diferenciação. Somos aquilo que apresentamos ser. Se estamos em um grupo de pessoas, devemos ter a sensibilidade de perceber que ali existem pessoas com personalidades bem diferentes umas das outras. Umas mais sérias, outras mais extrovertidas, algumas céticas, e por aí vai.

O Feeling é descobrir, como se relacionar com cada uma delas, mas sendo sempre uma pessoa autêntica, sem utilizar qualquer tipo de máscara. Devemos entender que como seres únicos e peculiares, temos o nosso caráter e doa a quem doer, jamais poderemos perder a nossa autenticidade.

Claro, controlar a impulsividade, como por exemplo, se você é uma pessoa cinestésica e costuma tocar as pessoas ao se comunicar, o ideal é que se controle mediante a uma pessoa cujo canal perceptivo seja visual. Se você é visual e não suporta que alguém utilize o toque para se expressar, é bom entender que esse é o seu canal de comunicação, ter um pouquinho de tolerância.

Falar muito alto e se destacar em excesso, quando o grupo está em uma sintonia mais calma, não é o ideal. Da mesma forma, se mostrar apático, quando há uma vibração e uma energização no grupo, também não é o ideal.

Como então poderá se posicionar? Primeiramente, analise o ambiente, o estilo de comunicação que se estabelece entre o grupo, o assunto que está sendo abordado no momento. Evite ser o Zé Migué do pedaço, aquele que só dá fora. E só então, após se ater ao que está se passando, dê a sua contribuição. Isso vale também para casos diferenciados, em que não haja necessariamente um grupo.

Seja no trabalho, na faculdade, nos ambientes sociais, você está sendo filmado o tempo todo, e a primeira impressão é realmente a que fica. Cuidado ao se expor demais ou se expor de menos.  Dificilmente teremos a oportunidade de demonstrar o que realmente somos em um segundo contato. Sendo assim, abuse e use da primeira oportunidade!

Abraços,

Claudia Menezes

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais Relacionamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *